quinta-feira, 3 de abril de 2014

Brasil amarga ultimos lugares em teste de resolução de problemas lógicos: a mentalidade do brasileiro petista




País amarga 38.º entre 44 países, de acordo com levantamento da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE)

O Brasil decepcionou mais uma vez no Pisa, avaliação internacional que mede diferentes competências de jovens nas salas de aula. Em um ranking de 44 países, o País ficou em 38.º lugar, segundo relatório divulgado ontem pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O Pisa - tradicionalmente voltado para as áreas de Leitura, Matemática e Ciências - buscou avaliar as habilidades dos estudantes para resolver em computadores problemas de lógica e de raciocínio, em que os métodos de solução não são óbvios. Os testes, feitos com 85 mil alunos de 15 anos em 2012 por todo o mundo, traziam questões ligadas à vida prática, como comprar bilhetes em uma máquina, operar um MP3 player e encontrar a menor distância entre dois pontos.

Para a OCDE, a importância de medir as habilidades deve-se à crescente demanda do mercado por profissionais criativos. Em 2003, o Pisa já havia medido competências para resolver problemas complexos. A comparação dos dados, porém, é difícil, por causa da diferença entre as questões feitas com lápis e papel e os testes pelo computador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário