domingo, 2 de março de 2014

Ucrânia ameaça guerra em caso de ataque Russo - A história não vai se repetir

"A União Soviética comunista matou 10 milhões de ucranianos de fome, ao cercar o país e confiscar toda comida, todo, grãos, todo legume, tudo que um ucraniano pudesse comer. Depois, doou a ucrânia aos russos fiéis ao comunismo"
Kiev avisa que qualquer intervenção militar da Rússia em território nacional seria o início de uma guerra e o fim da relação com Moscovo
As Forças Armadas da Ucrânia estão em estado de alerta, uma decisão tomada depois de o Parlamento russo aprovar o pedido de intervenção militar em território ucraniano.
Num discurso à nação o presidente interino anunciou que a segurança havia sido reforçada.
“Nós estamos prontos para defender nossa soberania e estamos convencidos de que a Rússia não vai recorrer a uma intervenção militar no território da Ucrânia. Qualquer intervenção seria o começo da guerra e o fim de qualquer relação entre a Ucrânia ea Rússia. “
O senado, em Moscovo aprovou por unanimidade e em sessão extraordinária, o pedido do presidente Vladimir Putin para que as forças armadas russas sejam enviadas à região ucraniana da Crimeia.
O objetivo do envio das tropas seria “normalizar” a situação face à crescente tensão separatista na região ucraniana de maioria russa, exacerbada pela destituição, pelo Parlamento ucraniano, do presidente pró-russo Viktor Yanukovich.
A tensão encontra-se ao mais alto nível na península. Ontem no centro de Simferopol não muito longe de edificio do Conselho de Ministros homens mascarados tentaram atacar um dos edifícios.
Também em Donetsk os comícios se multiplicam no centro da cidade com slognas pro Rússia, uma manifestação que reuniu milhares de pessoas.
Copyright © 2014 euronews

Nenhum comentário:

Postar um comentário