terça-feira, 25 de março de 2014

Comprou uma refinaria sucateada por mais de 2,5 bilhões


Ninguém vai conseguir blindar Dilma.


A Petrobras tem um quadro de 650 advogados concursados. E gasta dezenas de milhões com serviços terceirizados, contando com os caríssimos préstimos dos maiores escritórios de direito do Brasil e do mundo.


É uma mentira das mais deslavadas que um contrato de compra de uma refinaria no exterior chegue ao Conselho de Administração sem parecer jurídico. Isto não acontece em pequenas empresas, quanto mais em uma das maiores empresas do mundo. Podem olhar as normas de governança corporativa da Petrobras.


Ora, um Conselho de Administração basear compras de bens no exterior, sujeitas a outras legislações, baseadas em "resumos técnicos", é surreal. A não ser que este Conselho de Administração seja cúmplice de negociatas. A não ser que este Conselho de Administração seja incompetente. A não ser que este Conselho de Administração seja apenas um carimbador maluco e não o órgão máximo da gestão da Petrobras.


Agora a Controladoria Geral da União (CGU) quer responsabilizar o diretor que fez o "resumo técnico". É nítido que a CGU está sendo chamada para blindar Dilma Rousseff. Onde está escrito que a decisão deveria ser tomada baseada neste pedaço de papel? Absurdo!


Dilma Rousseff, com toda a certeza, antes da reunião que decidiu a compra da Refinaria Pasadena recebeu um processo para estudar. É assim que funciona. Uma pasta. Com a pauta da reunião. Com os assuntos da pauta. Com informações detalhadas sobre cada um dos assuntos. Chega de mentiras! Vamos dar nome aos bois! Ou às vacas! Só uma CPI vai revelar o que existiu por trás deste absurdo de comprar uma refinaria sucateada por mais de um bilhão de dólares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário