domingo, 23 de fevereiro de 2014

Questão interna ou de conveniência? Ou melhor, conivência da presidanta Dilma


Ontem (21/02) a Presidente Dilma se manifestou dizendo que não comentará as manifestações na Venezuela as quais chamou de "questões internas".


Ontem (21/02) a Presidente Dilma se manifestou dizendo que não comentará as manifestações na Venezuela as quais chamou de "questões internas". 

O que a conveniência e conivência com regimes comunistas não faz?

Se esqueceu de quando se meteu fazendo fiasco a favor de Fernando Lugo no Paraguai e de Manuel Zelaya na Nicaragua; se esqueceu também do Lula fazendo campanha para Maduro na Venezuela. Nestas ocasiões encontrou motivos para achar que a questão "não era interna"

Quando é para apoiar assassinos, a questão deles é nossa também? Fora Lula, fora Dilma, fora PT!

Nenhum comentário:

Postar um comentário