quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Morre Miss que foi baleada por tropas cubanas apoiadas por Maduro e Lula dentro da Venezuela

Fonte: Felipe Moura Brasil - Veja.com
Morre Génesis Carmona, modelo baleada na cabeça em protesto contra ditadura apoiada por Lula e PSOL

Carmona Rosto
Depois de Bassil da Costa e Robert Redman, assassinados a tiros, e José Méndez, morto por atropelamento, a estudante e Miss Turismo do estado de Carabobo em 2013, Génesis Carmona, baleada na cabeça ontem, durante protesto na cidade de Valencia, morreu no começo desta tarde na clínica Guerra Méndez, aumentando ainda mais a revolta da população contra o regime socialista de Nicolás Maduro e contra o governador chavista Francisco Ameliach, que pregara o “contra-ataque fulminante” aos “fascistas” (lê-se: manifestantes) dois dias antes da tragédia.
 
[Saiba mais no meu post anterior: A lição da Venezuela aos brasileiros.]
 
O doutor Carlos Rosales, chefe da UCI (Unidad de Cuidados Intensivos), havia informado mais cedo que Carmona se encontrava em estado grave com prognóstico reservado, porque a bala atravessara o cérebro e causara um dano encefálico com sangramento profundo, não tendo por onde ser removida.
Médicos
Os médicos informaram ainda que as hemorragias de Enderson Alejandro Ramos, cujo pulmão foi perfurado pela bala que levou no abdômen também durante os mesmo protestos em Valencia, foram controladas. Os outros feridos em tratamento na clíninca, aparentemente, não correm risco de morrer. São eles:
 
- Ronald Vivas, baleado no peito;
- Angel Parra, baleado no peito;
- Jesus Figueroa, baleado no braço;
- José Marchena, baleado no glúteo;
- César Vela, ferido em ambas as pernas em explosão.
Slide3
Em sentido horário: o depoimento anterior do médico à imprensa; uma das últimas imagens de Carmona no leito; a mãe da modelo, que ainda esperava um milagre, ao lado do professor e secretário da Universidad de Carabobo, Paulo Aure (acusado pelo governador chavista do estado, Francisco Ameliach, de “dirigir ataque” contra a Fuerza Armada Nacional Bolivariana); um comprovante de doação de sangue à Carmona; a fila de doadores; e a fachada da clínica.
Na Clínica Los Colorados, deram entrada também:
 
- William Saul Ovalles Briceño, baleado na perna;
- Ricardo Soto, pedrada na cabeça.
 
Recordar é viver: Lula contribuiu para o caos acontecer…

Nenhum comentário:

Postar um comentário