quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Lula apóia Maduro em reunião comunista em Cuba


"Barba" elogia o tirano Maduro em Cuba

O falastrão de Garanhuns está em Cuba, onde foi lamber as botas do ditador Fidel Castro, e aproveitou a ocasião para elogiar Nicolás Maduro, o homem que massacra estudantes. Lula não se cansa de envergonhar o Brasil diante do mundo:


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira em Cuba que a Venezuela necessita de “paz” para recuperar seu “potencial” na geração de riquezas e bem-estar e garantiu que o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, “é um homem muito bem intencionado” e quer “o melhor” para seu país.


“Acredito que, em primeiro lugar, a Venezuela precisa de paz e muita tranquilidade para que possa recuperar todo seu potencial no que se refere à geração de riquezas e bem-estar para seu povo”, disse Lula em declarações à imprensa cubana, divulgadas pela televisão estatal do país caribenho.

Lula afirmou, além disso, que “Maduro é um homem muito bem intencionado” e “quer dar o melhor de si para a Venezuela”, país que vive uma onda de protestos contra o Executivo há duas semanas.

Tais manifestações, que em alguns casos derivaram em incidentes violentos, deixaram 13 mortos de acordo com o último balanço oficial – 16 segundo números extraoficiais -, além de mais de 150 feridos; enquanto Maduro afirmou hoje que já são 50 os mortos pelas barricadas e guarimbas (barreiras e atos violentos dos opositores).

As declarações de Lula foram feitas durante um passeio pela província de Ciego de Ávila, como parte de sua viagem a Cuba nesta semana.

De acordo com a imprensa oficial cubana, Lula fez hoje uma visita aos terrenos da empresa agrícola Cubasoy, fundada em 2008 com apoio brasileiro, que proporcionou equipamentos para irrigação de culturas como soja, milho e feijão.

Também ofereceu em Havana a palestra “A experiência brasileira na atração de investimentos” para membros do governo cubano como o ministro do Comércio Exterior, Rodrigo Malmierca, empresários, acadêmicos e diplomatas.

Meios da imprensa nacional e estrangeira em Havana foram convocados para esse evento, mas no início do discurso de Lula os jornalistas tiveram que sair da sala onde ocorria a palestra por orientação de funcionários cubanos e brasileiros.

Na terça-feira, Lula visitou junto com o presidente cubano Raúl Castro as obras da primeira Zona Especial de Desenvolvimento de Cuba no porto de Mariel e o considerou como uma referência “muito importante” para a América Latina e o Caribe. (Infolatam).

Nenhum comentário:

Postar um comentário