sábado, 22 de fevereiro de 2014

Início da repressão comunista: Jornalistas são presos sem causa em protesto em SP


PM detém jornalistas e manifestantes (Foto: Epitácio Pessoa/Estadão Conteúdo)
A manifestação contra os gastos com a Copa do Mundo reúne mil pessoas na Praça da República, no centro da capital paulista, informou a Polícia Militar (PM). Segundo a corporação, os manifestantes provocaram tumulto, depredaram agências bancárias e entraram em confronto com a polícia na Rua Coronel Xavier de Toledo. A Polícia Militar deteve cinco jornalistas  – três repórteres e dois fotógrafos. Um soldado aplicou uma gravata em um deles e o atirou no chão.
Os jornalistas estão enfileirados no chão da calçada da Rua Xavier de Toledo para serem levados presos em companhia de uma centena de manifestantes. Os PMs decidiram mantê-los presos mesmo depois de ele terem se identificado com documentos profissionais. Um ônibus da PM chegou ao lugar a fim de conduzir dos detidos.  A Polícia Militar faz uma barreira humana na rua para impedir as gravações dos jornalistas.
Na página do evento no Facebook, os organizadores criticam a forma como a Copa do Mundo ocorrerá no país. “Bilhões do nosso dinheiro público estão sendo gastos em estádios privados, milhares de famílias estão sendo removidas de suas casas e os investimentos em rodovias e transporte público encontram mais um motivo para servir à especulação imobiliária”.
“Iremos às ruas pela educação pública estatal de qualidade, por 10% do PIB (Produto Interno Bruto) para a educação, por vagas para todos – da creche à universidade, por valorização dos professores”, diz o comunicado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário