quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Bolsa Família é projeto do PSDB: O PT transformou o programa em máquina de votos

AÉCIO DEFENDE BOLSA FAMÍLIA COMO DIREITO SOCIAL DOS BRASILEIROS

George Gianni/PSDB:
"O que a proposta busca é simplesmente elevar o Bolsa Família à estatura de programa de Estado. Queremos fazer com que ele deixe de ser apenas um programa de um governo", disse hoje o pré-candidato à presidência pelo PSDB, durante sessão da CCJ

Acompanhe como está:
Aliados da presidente Dilma Rousseff conseguiram adiar nesta quarta-feira (19) a votação do projeto do senador Aécio Neves (PSDB-MG) que transforma o Bolsa Família em um programa de Estado. Com o objetivo de retardar da análise da proposta, os governistas aprovaram requerimento para levar o projeto a mais uma comissão do Senado .
 
A proposta de Aécio estava na pauta da CAS (Comissão de Assuntos Sociais) do Senado, onde seria analisado de forma terminativa. Liderados pelo PT, os governistas apresentaram requerimento para levar a proposta à CAE (Comissão de Assuntos Econômicos).
 
A oposição protestou contra a manobra, mas não teve número suficiente de votos para derrubar o requerimento – que foi aprovado por 9 contra 7. Com a aprovação, o projeto segue para discussão e votação na CAE. Depois, retorna para uma nova votação na Comissão de Assuntos Sociais.
 
"O PT opta por não transformar o Bolsa Família em um programa de Estado porque o que lhe interesse é ter um programa para chamar de seu. É uma medida protelatória",protestou Aécio.

O PT, que atacava o Bolsa Família, agora o tornou um aparelho petista de votos. 
O programa foi lançado pelo governador de Goiás, Marconi Perillo do PSDB.


Mas Lula criticou o programa:
A grande farsa
Lula só consegue articular um discurso imaginando que há um inimigo à espreita. Voltando a seu esporte predileto, que é brincar de arranca-rabo de classes, referiu-se nestes termos ao Bolsa Família:
“O que dá para os ricos é investimento e, para os pobres, é gasto, a ponto de dizerem na minha cara que nós estávamos criando [com o Bolsa Família] um exército de vagabundos”.
O primeiro a dizer que os programas de bolsas deixavam os pobres vagabundos foi Lula. E o fez de maneira explícita, arreganhada. No vídeo abaixo, ele aparece dois momentos: exaltando o Bolsa Família, já presidente da República, e no ano 2000, quando chamava os programas de assistência direta (como o Bolsa Família) de esmola. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário